Conselhos sábios e refrescante do Felipe Gomide, nosso amigo, e muso da vida saudável:

Água Mineral: piscinas de água corrente,  de uma nascente perto dali, dentro de uma reserva natural. São duas piscinas, a velha – mais hippie – e a nova, mais moderninha. Depois que você passa a primeira, chega à ilha de meditação: um pedacinho de terra no meio de um oasis que te permite muita tranqüilidade e de vez em quando, uns encontros com capivaras. Adiante, vire a direita e entre na trilha Cristal. Uma caminhada tranquila, quase sempre em linha reta, e que tem como atração principal um córrego digno das cenas de cinema onde os guerreiros descansam após horas de cavalgadas. Só se ouve o barulho da água corrente, numa pequena mata quase fechada.

Ermida Dom Bosco – várias possibilidades: aspectos histórico da construção, trilhas para caminhar ou ir de bicicleta e o por do sol mais bonito do mundo, com todas as cores misturadas no céu e o legado do Niemeyer ao fundo.

Um deck na beira do lago abriga de jovens matadores de aula a casais apaixonados. Alguns se aventuram a travessias mais longas a nado, mas o mais comum é o mergulho recreativo.  As tardes de semana lá são propícias para o ócio contemplativo. Leve livros, música, comidinhas e uma grande companhia.

Parque das Garças – é a grande ponta de picolé do Lago Norte. Recentemente, virou base do Raia Norte: aluguel de pranchas de SUP, de Kite Surf, raquetes de frescobol e slackline. Durante os finais do semana, fica animado, com direito a cangas estendidas e sonzinho no  fundo. Quase praia. O chato é que pode ter fila, então priorize os dias de semana.

O parque é ao lado do Clube do Congresso, lá na 16. O restaurante deles, o Villa Marina, oferece uma vista esplêndida e comida gostosa.

Quebra da Treze –  perfeito para o famoso nadadão. Para os praticantes da natação lacustre é o melhor lugar para aquela fugidinha na hora do almoço. Faça o seguinte: leve um piquenique de casa – um sanduíche bem feito, serve – , se jogue no lago e espere seu stress ir embora a cada braçada rumo à outra margem. Aprecie o sol forte e água fria, combinação imbatível. A pausa na margem oposta serve para descansar um pouco e lembrar que a cidade é bela e tranqüila. Os dias de semana são ideais, pois as lanchas estão todas guardadas e  lago fica bem mais seguro para a natação. E pros que acham que Brasília não possui interação, a camaradagem toma conta do lugar. Em alguns dias, você pode chegar sozinho e arranjar algum parceiro para fazer sua travessia, o que é imprescindível para a sua segurança.

 

 




  • Loading
    http://www.ovodecodorna.com/wp-content/themes/ovocito-v3

    Seja da nossa turma.
    Cadastre-se!

    Cadastre aqui seu email

    X

    Seja da nossa turma.
    Cadastre-se!

    Cadastre aqui seu email

    X