NIEMEYER, O MONUMENTAL

| MONUMENTAL

Se a ideia é reviver os tempos de JK, o Brasília Palace é sua melhor alternativa de estadia. Ainda que você não esteja hospedado aqui, todos merecem começar o dia com o café da manhã do Oscar, restaurante do hotel. Aproveite pra explorar o prédio,  decorado com móveis dessa época em que o bom gosto era o mínimo que se esperava. Pegue uma xícara de chá, sente na grama e admire a vista do lago.

Praticando a poesia, continue sua manhã pelo Palácio da Alvorada. Um longo gramado e emas pernaltas te separam da residência oficial da nossa Presidenta. As colunas desse Palácio, com P maiúsculo, que fazem referência às redes estendidas na varanda de um casarão colonial, são um dos maiores ícones de Brasília.

Desembarcando na Praça dos Três Poderes, curta o sol, a Escala Monumental de Lucio Costa, tome um picolé, alimente os pombos, e entre nos monumentos da sua escolha. Mas não deixe de descer pelas discretas escadas do Espaço Lucio Costa, onde fica uma maquete de 179m2 da cidade. É o melhor jeito de começar a entender as SQS, SHIGS, SDS, SQN, SHIN, CLN  etc.

Siga para o Congresso Nacional e faça a visita guiada que te da acesso a todos os ambientes que você está acostumado a ver na Globo News.

Na pausa pro almoço e pro descanso (em Brasília ninguém está acostumado a andar tanto assim) vá ao Piantella. É possível que na mesa ao lado você encontre aquele político com quem você quer ter uma conversinha há tempos. O cafezinho e a sobremesa guarde para o Grenat, logo ao lado.

Para uma boa dose de luxo e cultura, que é tudo o que queremos depois do almoço, siga para o Itamaraty, provavelmente o palácio mais bonito, e com a maior coleção de arte de Brasília. Já na entrada, pousado bem exibido sobre o espelho d’água, está a escultura O Meteoro, de Bruno Giorgi, que representa os continentes. Lá dentro é possível visitar os grandes salões que são nosso cartão de visita da boa recepção brasileira nas reuniões e almoços diplomáticos. A decoração conta  com o melhor que a arte da tapeçaria tem pra oferecer, além de painéis de Athos Bulcão e obras de Rubem Valentim, Sérgio Camargo, Maria Martins, Alfredo Volpi, Cândido Portinari e Victor Brecherer. Muitos deles ficam no jardim delicioso da cobertura, com uma vista de qualidade para a Esplanada dos Ministérios. Já pensei em constituir residência fixa lá.

Continuando com os prédios mais bonitos de Brasília, vá se surpreender com a Catedral. O ateu Niemeyer deu tudo de si aqui. Amém! Uma curiosidade é que lá você provavelmente vai ver pessoas, literalmente, falando com as paredes. Não tenha medo, se aproxime dessa gente, e entenda a brincadeira.

Logo do ladinho fica o Museu da República. Faz parte dos prédios da “fase anos 2000” do Niemeyer em Brasília. Pessoalmente não gosto, mas vale a visita pelas frequentes boas exposições e pelo espaço interior impressionante.

Como qualquer cidade tradicional, Brasília também tem sua feirinha de artesanato e alimentação, só que aqui ela reúne toda a brasilidade que veio compor a cidade. Escolha entre um acarajé baiano, uma pamonha goiana, um churrasco gaúcho e um tacacá do Pará. Ou não escolha e prove de tudo. Meu xodó é o Acarajé do Meio.

Depois corra pra pegar o pôr do sol do alto do mirante de 75 metros de altura da Torre de TV. Já ouviu falar maravilhas do céu de Brasília, e do traço do arquiteto? Não precisa acreditar no Djavan. Acreditam em mim e sobe lá.

Pra fechar o dia com chave de ouro e em 24 quadros por segundo, pegue uma sessão no último Cine Drive In do Brasil, e o resto é história.




  • Loading
    http://www.ovodecodorna.com/wp-content/themes/ovocito-v3

    Seja da nossa turma.
    Cadastre-se!

    Cadastre aqui seu email

    X

    Seja da nossa turma.
    Cadastre-se!

    Cadastre aqui seu email

    X