DOBRADINHAS IMBATÍVEIS

| MUSEUS E RESTAURANTES

Uma das grandes vantagens de se dominar o mundo é poder saquear os tesouros dos países colonizados. Ninguém fez isso melhor do que os ingleses e por mais que eu lamente pelos egípcios, gregos, peruanos e chineses, dentre uma vasta lista de povos, afirmo que eles organizaram os roubos de forma adorável.

Para tornar tudo mais gostoso, uma sugestão de restaurante para cada museu. Sempre bem pertinho, em geral 1km de distância no máximo. Espero que cada refeição dure aos menos metade do tempo da visita cultural, para garantir que corpo fique tão alimentado quanto sua alma:

British Museum – se eu fosse marciana, viria aqui para entender a história dos terráqueos. +  Busaba Eathai – tailandês muito gostoso, barato e com uma lula estupidamente boa.

Churchill War Rooms – para quem é louco por guerra, estratégia e cenários históricos. + Regency Cafe – para ser muito feliz no café com o full English breakfast ou na chá da tarde. Não se engane, você vai demorar a voltar a ter fome. Talvez dois dias.

Dennis Server’s House – incrível visita à evolução – ou não – da forma como vivemos. A reserva é obrigatória. + Duck & Waffle – ninguém pode passar pela vida sem provar essa combinação.

Museum of London – se alguma  cidade que pode se dar ao luxo de ter um museu sobre si, é essa. Até abril de 2014, eles têm uma exposição sobre  jóias perdidas de enternecer o coração. + Wagamama – há de se descobrir como um restaurante japonês se torna onipresente.

National Gallery – prédio lindo e um oceano de obras que a gente passa a infância vendo nos livros. +  Yauatcha – os dim sums mandam nesse restaurante. A degustação deles é festiva, mas não deixe de pedir a salada de pato crocante, o beancurd cheung fun e o raspberry delice de sobremesa.

Natural History Museum – se você é fã do Darwin e gosta de passeios de escola, esse é o seu paraíso. O prédio é incrível e se você der sorte, vai encontrar a pista de patinação. +  Gordon Ramsay – o rapaz sabe o que faz. Se quiser fugir do jantar, aproveite o brunch.

National Portrait Gallery – museu mirim, com acervo que vai de quadros da primeira Rainha Elisabeth até o Andy Warhol. +  Bocca di Lupo – delicioso e com a possibilidade de pedir porções pequenas e provar vários pratos.

Tate Modern – fica difícil gostar de outros museus de arte moderna depois desse.  Borough Market (quinta a sábado) – é um mercado de comida, com inúmeras opções fabulosas e o melhor queijo-quente já produzido. As tortinhas inglesas também merecem palmas e louros.

Saatchi Gallery – herança de um ricaço, uma galeria que está sempre com novas exposições, e nunca decepcionou. + Rasoi Vineet – como não provar comida indiana aqui? Esse restaurante é um representante formidável que não deve nada aos melhores de Delhi.

Victoria and Albert Museum – chamado de museu do roubo, porque não satisfeitos em saquear estátuas, construções e túmulos, os ingleses também roubaram roupas, tapetes, caixinhas e uniformes samurais. +  Byron – adoro o hamburguer daqui e suas abobrinhas crocantes.




  • Loading
    http://www.ovodecodorna.com/wp-content/themes/ovocito-v3

    Seja da nossa turma.
    Cadastre-se!

    Cadastre aqui seu email

    X

    Seja da nossa turma.
    Cadastre-se!

    Cadastre aqui seu email

    X